UMA VISÃO SOBRE A EDUCAÇÃO JUDAICA NO MUNDO

O Fundo Pincus para a Educação Judaica foi criado há 40 anos pelo establishment educacional de Israel: uma parceria do governo com a Agência Judaica, Organização Sionista Mundial e American Jewish Joint Distribution Committee.



O Fundo já apoiou 900 projetos realizados em 93 países – o mais recente é este projeto no Brasil. O Fundo não atua em Israel e nos EUA; seu foco atual é o educador judeu.



Simon Caplan, diretor de Educação, veio ao Brasil para conhecer os educadores e escolas judaicas em São Paulo. Ficou muito entusiasmado ao saber que judeus de diferentes linhas religiosas estão participando do projeto encabeçado pela Conib.



Ele lembrou que 82% dos judeus vivem em Israel e nos EUA, “mas os 18% são muito importantes, maiores que seu tamanho”. Ele citou o grande número de líderes oriundos das comunidades menores e acadêmicos como Sergio Della Pergolla, especialista em demografia judaica, que é um judeu italiano.



Também mencionou a pós-graduação para professores de Educação Judaica, no México; a repopulação judaica na Alemanha, com grande número de imigrantes russos; e o grande sucesso do projeto Limud, na Rússia.