“Schindler peruano” é homenageado pelo Congresso Judaico Mundial

“Schindler peruano” é homenageado pelo Congresso Judaico Mundial

O Congresso Mundial Judaico (CJM) homenageou esta semana o diplomata peruano José Maria Barreto, que desafiou seu governo e salvou dezenas de judeus do Holocausto, o que lhe custou a carreira. Em uma cerimônia na sinagoga Sharon, em Lima, o Congresso Judaico Mundial presenteou a bisneta dele, Sylvia Saavedra, com um prato decorativo de prata

"As ações de Barreto servem como exemplo para a comunidade diplomática de como se comportar em circunstâncias extremas. Você deve seguir a sua consciência antes de tudo", disse Jack Falkon, coordenador da Comissão de Relações Humanas da comunidade judaica de Lima, filiada ao CJM.

"Mesmo nos dias mais escuros e nas mais difíceis circunstâncias, havia pessoas excepcionais que arriscavam suas vidas e carreiras para fazer as coisas certas, e o povo judeu e o Congresso Judaico Mundial têm uma dívida profunda com relação a eles", acrescentou Robert Singer, CEO do CJM.

Barreto foi o primeiro peruano a ser honrado no Yad Vashem como Justo entre as Nações, em cerimônia realizada em 2014.