PRONUNCIAMENTO DE FERNANDO LOTTENBERG

Estamos felizes e honrados com a possibilidade de abrir os trabalhos para o II Encontro Nacional das Escolas Judaicas, dando continuidade ao trabalhado iniciado há um ano.

O trabalho com educação tem tomado corpo e ganhado importância em nossa gestão. Acreditamos que este eixo seja imperativo para a sustentabilidade e a sobrevivência da vida judaica organizada em nosso país. Pela primeira vez na sua história, a CONIB, atendendo a demandas da rede educativa, está viabilizando uma plataforma de educação, cujo objetivo principal é o de qualificar os materiais da área pedagógica judaica e oferecer oportunidades de capacitação para a comunidade de educadores do Brasil, ou seja, os protagonistas.

Não são poucos os desafios da vida judaica na diáspora. Sempre foi assim. Se, no passado, o antissemitismo era a maior ameaça hoje, na diáspora, a assimilação e o analfabetismo judaico aparecem como grandes desafios. E um dos vetores mais relevantes para minimizar esse fenômeno é a educação judaica.

A CONIB tem assumido um papel importante neste campo. Estabelecemos parcerias com instituições locais e internacionais. Além disso, temos articulado, na esfera pública assuntos como a Base Nacional Curricular, a data do ENEM, entre outros.

Nesse sentido, vale destacar que está aberto o tema da consulta pública sobre a Base Nacional Comum Curricular. A discussão é da mais alta importância, na medida em que vai impactar a escolha dos currículos, não apenas das escolas públicas, mas também das particulares. Estamos atentos e pretendemos articular nossa participação nesse marco, bem como em outras instâncias institucionais, como, por exemplo, o Conselho Nacional de Educação e a formação dos docentes do CAPES. Enfim, nossa intenção é conseguir influenciar a formação dos currículos em relação a temas que nos são caros, tais como: a inquisição, o holocausto e a contribuição judaica no mosaico social brasileiro.

É pela educação que se dá o salto de qualidade em nossas vidas. Todos que estamos aqui entendemos esse valor. O desafio é fazer com que ele seja traduzido em escolhas criteriosas e torne-se absolutamente essencial na vida das famílias que estão nesta rede de educação judaica.

Esperamos que este evento inspire as famílias que estão fora desta rede, para que avaliem a possibilidade de ter seus filhos em escolas judaicas e atendidos pela rede de educação de serviços judaicos.

Neste momento, gostaria de agradecer as parcerias estabelecidas com o Instituto Samuel Klein e com o Fundo Pincus para Educação na Diáspora, que permitiram a concretização deste projeto. Também à Hebraica, companheira de sempre nos eventos centrais da comunidade e à Agência Judaica. 

Quero destacar igualmente o empenho da curadoria, nas pessoas do Alberto Milkewitz, Celso Zilbovicius, Revital Poleg e Ana Maria Wilheim, que vem sistematicamente promovendo reflexões e trabalhando em prol do desenvolvimento da educação judaica no Brasil. Agradeço também ao Sergio Napchan, à Shirley Sacerdote e à Karen Sasson, entre outros profissionais da Conib, que não pouparam esforços para a que o dia de hoje fosse possível. Uma palavra especial de reconhecimento, por fim, ao Eduardo Wurzmann, nosso secretário geral da diretoria voluntária que alia, ao conhecimento que detém na área educacional, uma capacidade operacional e executiva admiráveis.

Agradeço também a presença dos especialistas, que aceitaram o convite para estar aqui nestes dois dias e, finalmente, a presença de cada um de vocês, que dedicam tempo e energia para a nossa Comunidade Educativa.
Esperamos que esse encontro seja produtivo e que possa gerar diálogos, parcerias e sinergias entre os protagonistas que fazem parte dessa rede de educação judaica.
Tenham todos uma excelente jornada de trabalho, hoje e amanhã.

Muito obrigado.
Fernando Lottenberg