Portugal aprova concessão de nacionalidade portuguesa para judeus sefaraditas

Portugal aprova concessão de nacionalidade portuguesa para judeus sefaraditas

 O Parlamento português aprovou por unanimidade em abril último a concessão de nacionalidade portuguesa para os descendentes dos judeus sefaraditas expulsos de Portugal,no final do século 15. 



O projeto prevê a atribuição da nacionalidade portuguesa por naturalização aos descendentes de judeus que demonstrem “tradição de pertença a uma comunidade sefaradita de origem portuguesa, com base em requisitos objetivos comprovados de ligação a Portugal, designadamente apelidos, idioma familiar, descendência direta ou colateral”. 



O projeto foi apresentado pela deputada Maria de Belém Roseira, presidente do Partido Socialista. Veja vídeo.



Esther Mucznik, vice-presidente da comunidade judaica de Lisboa, afirmou ao site Renascença que a medida é bem-vinda, no plano simbólico, mas considera que, na prática, os resultados são imprevisíveis.



Em 1496, D. Manuel I determinou a expulsão de todos os judeus que não se sujeitassem ao batismo católico. Em 1989, o então Presidente da República Mário Soares pediu desculpas por este ato.