Patriota destaca relação com a comunidade judaica, em sabatina da Folha

Patriota destaca relação com a comunidade judaica, em sabatina da Folha

  O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse nesta quinta-feira, 17 de maio, durante sabatina promovida pelo jornal Folha de S. Paulo, no Teatro Folha, que os últimos meses foram muito importantes para a relação do governo brasileiro com a comunidade judaica.

 

Patriota citou a presença na plateia do vice-presidente executivo da Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), Ricardo Berkiensztat, ao mencionar sua participação, no início deste mês, na abertura do Fórum Global 2012 do American Jewish Committee (AJC). 



Sobre o conflito entre Israel e palestinos, o chanceler afirmou que o assunto é tema da maior importância de política externa, mas que não é abordado com seriedade pelo Conselho de Segurança da ONU, o que talvez seja o principal problema para a paz internacional.

“Esperou-se que esse problema ficasse a cargo do Quarteto [Estados Unidos, União Europeia, Rússia e Nações Unidas], mas não tem dado resultado. Mas não queremos só criticar o Quarteto, mas dar exemplos bem-sucedidos”, afirmou. O ministro citou como exemplo positivo o convívio entre árabes e judeus no Brasil.



Sobre o Irã, Patriota disse que o Brasil mantém “relações corretas” com esse país. “Assim sendo, não há impeditivo para relações comerciais com o Irã”. Destacou que o Brasil é a favor da não proliferação de armas nucleares e que defende que o Irã seja submetido à inspeção da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). 



O ministro também confirmou a participação do presidente Mahmoud Ahmadinejad na Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, no Rio de Janeiro, que acontece entre 13 e 22 de junho.



No dia 2 de maio, o chanceler Patriota abriu o Fórum Global 2012 do American Jewish Committee, em Washington. Patriota falou sobre a importância dos Brics na ordem nova ordem mundial. Estiveram presentes no evento os ministros das Relações Exteriores da Alemanha, Canadá e Chipre e participantes de 50 países.



O chanceler também foi recebido pela Confederação Israelita do Brasil, em abril último, em jantar de confraternização realizado na residência de Claudio Lottenberg, presidente da entidade.



Em março, o chanceler recebeu em Brasília o diretor-executivo do AJC, David Harris, e o presidente da Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), Mario Fleck.