Organização feminina Naamat oferece creche para crianças muçulmanas e cristãs em Israel

 Em comemoração aos 90 anos da organização feminina Na’amat Pioneiras em Israel e no mundo, São Paulo e Porto Alegre receberam neste mês a visita de Talia Livni, presidente da Na’amat Mundial e de Israel; e Shirli Shavit, coordenadora da Na´amat Israel para Assuntos da Diáspora na América Latina. Elas foram acompanhadas pela presidente do executivo nacional, Céres Maltz Bin.

Em encontro com ativistas da entidade e diretores da Confederação Israelita do Brasil (Conib) e da Federação Israelita de São Paulo (Fisesp), deram detalhes sobre o trabalho desenvolvimento pela Na´amat Israel para que as mulheres tenham melhores condições de vida e de trabalho.

Crianças árabes muçulmanas e cristãs recebem acolhida em creches e jardins de infância. Centenas de adolescentes árabes estudam em escolas técnicas mantidas pela entidade. A Na’amat também oferece cursos vocacionais e auxílio jurídico para mulheres árabes adultas.

Mulheres árabes e judias participam juntas de inúmeras atividades. A parceria da entidade com as mulheres árabes data de 1954.

A Na´amat conta hoje com 300 mil membros em Israel e 25 mil no exterior. Em Israel, possui 280 creches, que atendem cerca de 20 mil bebês e crianças pequenas; duas escolas secundarias agrícolas e 10 escolas secundarias no setor árabe, que juntas tem o total de 3.500 estudantes.

“O trabalho desenvolvido no Brasil ajuda a projetar Na´amat Israel. Posso afirmar que existe uma linha direta entre Brasil e Israel, tanto física, quanto emocional”, declarou Talia Livni.