Obama encontrou em Dilma parceira pronta a elevar laços a um novo status

Depois de um período de "diferenças" entre Washington e Brasília no governo Luiz Inácio Lula da Silva, Hillary Clinton entregou na semana passada ao novo secretário de Estado, John Kerry, uma relação bilateral "elevada a um novo status", afirma o embaixador americano em Brasília, Thomas Shannon, em entrevista ao Estado. "E Kerry partirá desse nível alcançado para dar mais um salto qualitativo", completa. Diplomata de carreira veterano em assuntos latino-americanos, ele nega que o ex-senador seja desinteressado pelos vizinhos ao sul do Rio Grande – "no Senado, Kerry teve de dedicar atenção especial a temas como Iraque e Afeganistão". Shannon garante ainda que seu novo chefe "compreende profundamente" a importância da emergência do Brasil, a qual o embaixador qualifica de "um dos acontecimentos mais importantes do início do século 21". Mas em temas como a presença brasileira no Conselho de Segurança da ONU ou na direção da OMC, não há sinais de mudança em Washington. Shannon deixará Brasília no meio do ano, mas diz não saber ainda seu próximo destino – ele já ocupou o terceiro posto do Departamento de Estado e a chefia da divisão de América Latina (Por Roberto Simon, O Estado de S.Paulo).