Museu Judaico do Rio de Janeiro celebra centenário de Raoul Wallenberg

 O Museu Judaico do Rio de Janeiro e o Instituto de Tecnologia ORT celebraram nesta quarta-feira o centenário de nascimento de Raoul Wallenberg, diplomata sueco conhecido mundialmente por seus esforços para salvar os judeus húngaros do extermínio nazista.

 
Houve palestras do rabino Dario Bialer (ARI) e do historiador Fábio Koifman, professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, além da participação do cônsul honorário da Suécia, Bernardo Vaena.
 
Wallenberg recebeu, em 1944, autorização do Ministério das Relações Exteriores da Suécia para emitir 1.500 passaportes para judeus em Budapeste, Hungria – número que o diplomata conseguiu multiplicar para dezenas de milhares.
 
O Estado de Israel concedeu-lhe o título de “Justo entre as nações”, epíteto usado para designar os não judeus que arriscaram suas vidas, durante a Segunda Guerra Mundial, para salvar judeus do extermínio.