Morte de islâmicos no conflito com Israel são comparativamente ínfimas

Morte de islâmicos no conflito com Israel são comparativamente ínfimas

 Em uma pesquisa realizada em 2007, Gunnar Heinsohn, da Universidade de Bremen, e Daniel Pipes, diretor do Middle East Forum, fizeram um inventário que mostra o número total de mortes em conflitos em todo o mundo desde 1950: cerca de 85 milhões.

 
Os números são, portanto, anteriores à guerra civil na Síria e à ascensão do Estado Islâmico. Eles revelam que cerca de 11 milhões de muçulmanos foram violentamente mortos de 1950 a 2007.
 
Os árabes muçulmanos mortos durante todas as guerras contra Israel foram 40 mil, incluindo os 5.000 mortos durante a Guerra de Independência de Israel (1948-1949), que está fora do período delimitado para o inventário.
 
Estes 40 mil representam cerca de 0,04% de todas as mortes de muçulmanos em todos os conflitos no mundo, desde 1950. Em contraste, mais de 90% dos muçulmanos que morreram no período foram mortos por seus próprios correligionários.
 
Confira aqui a lista completa do inventário.