Mensagem de Pessach da Conib

 O entardecer desta segunda-feira, 25 de março, marca o início dos festejos de Pessach, quando comemoramos o resgate do povo judeu da escravidão no Egito. O episódio simboliza a luta por um valor extremamente importante na tradição judaica: a liberdade. 



Nossos sábios ensinam que, a cada dia, os judeus devem se sentir como se tivessem acabado de ser libertados do Egito. Assim, devemos provar água salgada e ervas amargas e lembrar o sofrimento de nossos antepassados; comer matzá, o pão ázimo, e reeexperimentar o gosto da servidão.



A consciência da escravidão no passado molda o espírito judaico no presente. O Estado de Israel foi criado há 65 anos, e desde sua fundação é uma democracia pujante e um exemplo para os povos vizinhos, que lutam hoje por um futuro mais digno.



Esperamos que Pessach possa inspirá-los a se libertarem do autoritarismo e caminharem rumo a sistemas de pluralismo e de tolerância.



A mensagem dessa festa judaica é a da liberdade. E ela continua tão atual quanto o foi há 3.300 anos, quando os judeus saíram do Egito.



Claudio L. Lottenberg

Presidente da Confederação Israelita do Brasil