Marta Suplicy visita o Museu do Holocausto, em Washington

 A ministra da Cultura, Marta Suplicy, visitou em 14 de março o Museu do Holocausto, em Washington, acompanhada do presidente da Fundação Cultural Palmares, José Hilton Cobra. O objetivo da visita foi entender o conceito e a mensagem que o Museu do Holocausto passa a seus visitantes, para planejar a construção, em Brasília, do Museu da Memória Afrodescendente.



“Este museu é feito com muita sensibilidade. Consegue mostrar os horrores dos campos de concentração e a morte de milhões de pessoas, mas faz isso sem que o visitante venha sucumbir diante de tanta desumanidade. Aqui vimos a genialidade de uma arquitetura que ajuda as pessoas suportarem o que vão ver”, comentou a ministra.



Segundo ela, o Museu da Memória Afrodescendente também vai contar uma história muito difícil. “Temos de mostrar a história da escravidão, desde a vinda dos negros que foram trazidos da África, passando por seus sofrimentos em nossas terras. E também temos de mostrar como essas mãos e cultura construíram o Brasil que somos hoje: nossa gastronomia, dança, música. Nossa cultura. Temos de resgatar toda essa história e a autoestima da população negra.”



O presidente da Fundação Cultural Palmares disse que “o impacto do Museu do Holocausto é o seu alcance educativo”. 



Leia mais.

Marta Suplicy no Museu do Holocausto, em Washington. Foto: Jessica Patterson/MinC.