Folha destaca viagem do ministro da Saúde e comitiva médica brasileira a Israel

Folha destaca viagem do ministro da Saúde e comitiva médica brasileira a Israel

 O Brasil vai usar o conhecimento e a tecnologia de Israel no atendimento a situações de catástrofe, para treinar profissionais do Samu e dos serviços de urgência e emergências das cidades que vão sediar a Copa de 2014, informou a Folha de S. Paulo. 



O jornal enviou a Israel a repórter Claudia Collucci, para cobrir a visita de cinco dias de uma comitiva médica brasileira, chefiada pelo ministro da Saúde Alexandre Padilha. Collucci comenta neste texto as muitas doações de dinheiro feitas por pessoas físicas e jurídicas (locais e estrangeiros) em Israel aos hospitais e instituições de pesquisa. 



A comitiva visitou, de 2 a 7 de maio, várias instituições de saúde em Israel. Segundo o ministro, o país possui um dos serviços públicos mais eficientes do mundo no atendimento de emergências. 



Padilha visitou o Centro de Simulação de Israel, do Hospital Tel Hashomer, conhecido mundialmente por treinar profissionais de saúde para situações realísticas de alto risco, como atentados terroristas e grandes acidentes. 



Ele também se reuniu com dirigentes de duas indústrias farmacêuticas israelenses, a Teva, líder mundial em fabricação de genéricos, e a Protalix, especializada em biotecnológicos. 



A comitiva teve o apoio e a participação do Hospital Israelita Albert Einstein, com seu presidente Claudio Lottenberg e seu vice-presidente da Mesa Diretora Elias Knobel, fundador e diretor-emérito do CTI do Einstein.



Leia mais, na Folha de S. Paulo