Fisesp encerra Programa de Capacitação em Gestão

A Federação Israelita do Estado de São Paulo desenvolveu um Programa de Capacitação em Gestão voltado para as para as instituições judaicas de São Paulo, em parceria com o Instituto GESC- Gestão para Entidades da Sociedade Civil.

Lançado em outubro de 2013, o projeto foi encerrado em 11 de junho, com uma confraternização no Centro de Cultura Judaica, da qual participaram representantes da Fisesp, do GESC, do Instituto Cyrella, bem como das 14 entidades judaicas que fizeram parte do programa de capacitação. Também estiveram presentes os rabinos Michel Schlesinger, da CIP; Motti Begun, do Gani; e Sami Pinto, do Iavne.

O programa, que conta com o apoio do Instituto Cyrela, tem como principais objetivos oferecer às entidades da comunidade judaica capacitação em gestão, para que aumentem sua eficiência, além de estabelecer um processo de certificação que facilite a captação de recursos.

“Este foi o primeiro projeto do GESC em parceria com a Federação Israelita e foi extremamente importante para nós o fato de podermos trabalhar com uma comunidade e não com uma empresa. A integração entre as organizações teve um peso muito grande. Apesar de fazerem parte da mesma comunidade, muitas delas desconheciam o que as outras faziam. Essa troca de experiências foi um enorme ganho”, declarou o professor Alfredo dos Santos Junior,diretor executivo do Instituto Gesc.

Daniela Karmeli, do Grupo Chaverim, destacou os benefícios do projeto: “Foi uma grande oportunidade de pensar no planejamento estratégico de forma a potencializar nosso trabalho”.

“A responsabilidade de qualquer entidade filantrópica no uso dos recursos é maior do que a de uma empresa privada, pois ela não tem o direito de errar. Boa parte dos consultores que colaboraram nesse projeto não são judeus; eles ficaram encantados em ver como as pessoas se aproximaram e avançaram em técnicas de gestão”, frisou Aron Zylberman, ex-presidente do GESC e diretor executivo do Instituto Cyrela.

Para o presidente da Federação Israelita do Estado de São Paulo, Mario Fleck, o projeto “valoriza a profissão de administrador das nossas ONGs e aumenta sua eficiência”.

“Demos um salto qualitativo na capacidade de gestão das entidades, com grande integração e sinergia entre os participantes”, completou o diretor da Fisesp Rubem Duek, um dos idealizadores dessa iniciativa.