Escola Anne Frank, de BH, faz show para divulgar preservação ambiental

Escola Anne Frank, de BH, faz show para divulgar preservação ambiental

 Para mostrar a importância da preservação do Parque do Confisco e da Nascente do Confisco, na região da Pampulha, em Belo Horizonte, a Escola Municipal Anne Frank organizou em 18 de abril o Segundo Show da Paz, com a presença de entidades e escolas do Bairro Confisco, na capital mineira. Os estudantes cantaram músicas abordando a paz e o cuidado com o planeta.



O objetivo do evento é divulgar o Projeto Bosque da Paz, ação do projeto Anne Frank Viva, desenvolvido pela escola, que visa despertar nos estudantes e na comunidade um senso de responsabilidade individual e coletiva e chamar a atenção para a importância da preservação do parque e da nascente.



Em 2010, 30 árvores homenageando grandes pacifistas foram plantadas no Bosque da Paz. A criação do bosque foi sugerida por Marx Golgher, ativista comunitário e doador do lote onde a escola foi construída. Ele foi um dos homenageados com o plantio de árvores, junto a Anne Frank, a Elie Wiesel, sobrevivente dos campos de concentração nazistas e vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 1986, e ao escritor Moacyr Scliar, entre outros.



O projeto “Anne Frank Viva” busca promover uma cultura de paz e estabelecer um vínculo maior entre professores, alunos e comunidade, na periferia da capital mineira. O cuidado com o meio ambiente é uma de suas prioridades.



A qualidade do projeto fez com que a escola fosse reconhecida pela Anne Frank House, da Holanda, como a 210ª escola Anne Frank do mundo, em 2008. O projeto tem o apoio da Federação Israelita do Estado de Minas Gerais e da Conib.