Cúpula islâmica começa com apelo por diálogo na Síria

Líderes de nações muçulmanas abriram inauguraram ontem reunião de cúpula no Cairo fazendo um apelo por uma solução negociada para a guerra civil síria e dando novo protagonismo ao presidente islâmico do Egito, Mohamed Mursi, apesar das turbulências domésticas que ele enfrenta. A reunião dos 57 países da Organização da Cooperação Islâmica começou num dia em que o assassinato de um importante político tunisiano salientou a fragilidade das revoluções democráticas da Primavera Árabe no norte da África. O presidente da Tunísia, Moncef Marzouki, cancelou sua viagem ao Cairo por causa do assassinato do político laico Shokri Belaid, que desencadeou protestos nas ruas. A presença de Mahmoud Ahmadinejad também foi destaque na reunião. Ele é o primeiro chefe de Estado iraniano a visitar o Egito desde a revolução islâmica de 1979 no Irã (Por Shaimaa Fayed e Paul Taylor, Reuters). Leia mais em: