Cristo Redentor abriga exposição sobre as visitas de três papas à Terra Santa

Cristo Redentor abriga exposição sobre as visitas de três papas à Terra Santa

 Na segunda exposição que recebe em seus 82 anos de existência, o monumento do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, abrigará de 10 a 20 de novembro a mostra “Os papas em Israel, a Terra Santa”. As fotografias dos lugares por onde Jesus passou e três papas visitaram estarão na base de uma das maiores esculturas religiosas do mundo.



Os sete mil visitantes diários do monumento poderão conferir as imagens dos papas Paulo VI, João Paulo II e Bento XVI em visita a locais sagrados para cristãos, judeus e muçulmanos, em Israel. Na cerimônia de abertura, estarão presentes 25 diplomatas israelenses, em visita oficial ao país, além do chefe de chancelaria de Israel na América Latina, embaixador Itzhak Shoham.



Em 1964, o papa Paulo VI foi a Israel, em visita não oficial, em um período em que o Vaticano e o Estado judeu não mantinham relações diplomáticas – o que só veio a ocorrer em 1993, no papado de João Paulo II.



O papa polonês visitou Israel no ano 2000, em um grande passo para o fortalecimento do diálogo católico-judaico. Ele foi ao Muro das Lamentações e ao Yad VaShem, Museu do Holocausto, em Jerusalém. Foi a primeira vez que um papa visitou os dois locais, de importância central para o judaísmo.



Bento XVI, em 2009, também visitou o Muro e o Yad VaShem. Ele visitou ainda o campo de extermínio de Auschwitz. Após sua renúncia, em fevereiro deste ano, foi saudado em Israel como um amigo que ajudou a promover o diálogo e a coexistência.



A exposição é uma iniciativa da Embaixada de Israel, com o apoio da Arquidiocese do Rio de Janeiro, do Santuário do Cristo Redentor, da Conib e da Fierj.