Congresso argentino aprova acordo com Irã sobre AMIA

Depois de mais de treze horas de debates e sob fortes protestos da comunidade judaica, a bancada governista argentina conseguiu que o Congresso ratificasse o acordo com o Irã, pelo qual deverão ser julgados em Teerã os funcionários iranianos envolvidos no atentado contra a AMIA, em Buenos Aires, em 1994. O projeto foi aprovado por 131 votos contra 113, numa votação tensa, marcada pela mobilização de familiares das vítimas do atentado que causou 85 mortos e mais de 300 feridos na sede da AMIA. A Comissão pelo Esclarecimento do Massacre e contra a Impunidade no caso AMIA e a Delegação de Associações Israelitas da Argentina (DAIA) protestaram contra a ratificação do acordo, afirmando ser este “mais um ato de acobertamento e impunidade” num caso que há quase 19 anos espera por justiça. Oito iranianos foram apontados como responsáveis pelo atentado e têm ordem de prisão pela Interpol. Entre eles está o atual ministro iraniano da Defesa, Ahmad Vahidi (Aurora). Leia mais em:

Argentina okays Iran deal to probe AMIA bombing (JPost)

Congresso argentino aprova acordo bilateral com Irã (O Globo)

Câmara vota comissão sobre ataque a entidade (Folha de S.Paulo)

Congresso argentino aprova acordo com Irã para investigar atentado (Reuters/Estadao.com)

Un canciller excéntrico que desata tormentas (La Nacion)