Com a presença de Celso Amorim, Estrela de David é inaugurada no Rio

Com a presença do ministro da Defesa, Celso Amorim, a Confederação Israelita do Brasil (Conib) e a Federação Israelita do Estado do Rio de Janeiro (Fierj) inauguraram neste domingo, 5 de agosto, no Monumento aos Pracinhas no Parque do Flamengo, no Rio de Janeiro, uma Estrela de David estilizada em peça escultórica, junto a placa alusiva aos 70 anos da entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial, em agosto de 1942.
 
A peça é uma homenagem da comunidade judaica aos combatentes brasileiros na luta contra o nazifascismo. A iniciativa é da diretoria de Cidadania da Fierj, comandada na gestão Sarita Schaffel por Israel Blajberg, com apoio da diretoria do Patrimônio Histórico e Cultural do Exercito.
 
Referindo-se ao Holocausto, o ministro Amorim disse que foi uma barbárie que até hoje desafia a compreensão humana.
 
Em seu pronunciamento, o secretário-geral da Conib, Fernando Lottenberg, destacou “o orgulho que temos dos brasileiros que combateram a barbárie e contribuíram para o triunfo da paz. São heróis da luta pela liberdade e pela democracia”.
 
Ele homenageou também as vítimas do nazifascismo, brutalmente massacrados por uma verdadeira indústria da morte, e seus descendentes, acolhidos sem discriminações no Brasil.
 
Reforçou, ainda, o compromisso da Conib com a luta pela liberdade e pela democracia e contra o racismo. Alertou, por fim, para os riscos do negacionismo e do revisionismo, que procuram ocultar o ocorrido durante a Segunda Guerra Mundial, nos campos da morte.
 
As autoridades presentes ao evento receberam a revista da Conib e o livro “Soldados Que Vieram De Longe”, de Blajberg, que conta a historia dos militares brasileiros judeus na Segunda Guerra Mundial.