Coligação da oposição síria cobiça assento de Assad na ONU

A coligação da oposição síria vai abrir escritórios em Washington e Nova Iorque como parte da estratégia para retirar o assento do regime do Presidente, Bashar Assad, das Nações Unidas, segundo revelaram seus representantes nos Estados Unidos. Najib Ghadbian, enviado da coligação, disse que o líder do Conselho Nacional Sírio, Ahmed Moaz al-Khatib, recebeu convite do governo americano para visitar Washington e se reunir com altos representantes das Nações Unidas. "O regime de Assad perdeu a sua legitimidade, por isso, buscamos retirar o assento da Síria na ONU", disse Najib Ghadbian, ao afirmar que esta poderia ser "uma longa batalha política e legal" (RTP).