Casa do Povo é finalista do Prêmio Bravo de melhor programação cultural

Casa do Povo é finalista do Prêmio Bravo de melhor programação cultural

 A Casa do Povo, nome popular do Instituto Cultural Israelita Brasileiro (ICIB), é finalista do Prêmio Bravo! de melhor programação cultural, ao lado do Instituto Moreira Salles – IMS e do Museu de Arte do Rio.

 
A Casa foi criada há 60 anos por imigrantes judeus progressistas e de várias correntes de esquerda que se estabeleceram no bairro paulistano do Bom Retiro a partir da Primeira Guerra Mundial. Hoje, abriga vanguardas teatrais, educacionais e políticas no Brasil.
 
Leia abaixo a nota publicada pela entidade, após a divulgação da notícia:
 
“Essa indicação reconhece que iniciativas culturais autônomas, de pequeno e médio porte, contribuem de forma fundamental para fomentar uma sociedade civil mais justa por meio da experimentação artística e política, ousando onde grandes instituições não conseguem se arriscar e desenvolvendo novas ideias e métodos de trabalho.
 
Há mais de 60 anos a Casa do Povo vem trilhando um caminho original, apontando para o poder transformador da cultura, a reflexão crítica acerca do contexto politico e social contemporâneo e a criação de outras práticas artísticas, sempre em diálogo com o seu entorno imediato – e distante – e com as suas premissas históricas – judaicas e progressistas.
 
Dedicamos essa indicação a todas as iniciativas culturais autônomas que existiram ou continuam resistindo pelo Brasil!”