Bolsistas do Weizmann contam suas experiências em São Paulo

Bolsistas do Weizmann contam suas experiências em São Paulo

 A Associação de Amigos do Weizmann no Brasil realizou nesta segunda-feira (29) um encontro com os alunos bolsistas que participaram em julho último da Escola de Verão do Instituto Weizmann de Ciências em Rehovot, Israel.

 
Os universitários Gabriel Schutz de Souza, Eric Grosman Radu Halpern, Rafael Carlos Alves da Lima e Vitoria Muller Gerst, que ganharam bolsas integrais do instituto, compartilharam suas experiências e impressões sobre o Estado de Israel.
 
Eles enfatizaram a oportunidade que tiveram para entender a realidade do mundo acadêmico e também do Estado Judeu. Surpreenderam-se com a estrutura e os modernos laboratórios do Weizmann e com a liberdade que cada cientista tem para executar seus projetos. Observaram ainda que Israel não tem apenas deserto: é um país verde, no qual a ciência tem forte integração social.
 
“Este ano, a apresentação dos bolsistas contou com a parceria da Hebraica e da ABRIC- Associação Brasileira de Incentivo à Ciência, que lhes ministrou um treinamento de técnicas de apresentação, oferecido por Ana Clara Cassanti, que também foi bolsista e é fundadora da ABRIC”, destacou Regina P. Markus, vice-presidente dos Amigos do Weizmann.
 
Mario Fleck, presidente dos Amigos do Instituto Weizmann do Brasil, ressaltou que “o Weizmann é um instituto de excelência dentro de um país de excelência, que investe fortemente em conhecimento e compartilha suas descobertas com o resto do mundo. O Brasil tem encaminhado alunos desde 1983, com a participação de estudantes das melhores universidades do país. Este é um grande estímulo aos jovens cientistas”.