B’nai B’rith cria Instituto Shoah de Direitos Humanos

 A entidade judaica de direitos humanos B’nai B’rith (Filhos da Aliança, em hebraico) criará este ano uma nova contribuição para a disseminação da cultura de paz, o Instituto Shoah de Direitos Humanos, que servirá como fonte de conhecimento para o combate a qualquer tipo de intolerância.

 
O Instituto será aberto a toda a sociedade. Terá sede em São Paulo, mas poderá “percorrer o país” por meio de seu acervo virtual. “A educação, o alerta e a participação ativa da sociedade são fundamentais para que o mundo não passe outra vez por atrocidades já vividas no passado. O Instituto surge para auxiliar no processo de educação e construção de uma cultura de paz. E o fato de ser itinerante é de extrema importância para que o conhecimento chegue a todas as regiões do Brasil”, afirma Abraham Goldstein, presidente da B’nai B’rith.
 
As portas serão abertas ao público no próximo semestre. O termo Shoah, em hebraico, designa o massacre de seis milhões de judeus pelos nazistas.
 
Neste ano, a B’nai B’rith comemora 80 anos de atividades no Brasil. A celebração também será marcada por um ciclo de capacitações, palestras e seminários de educadores em escolas públicas e particulares de diversas cidades, abordando a educação em defesa dos Direitos Humanos e da paz.
 
A entidade foi fundada em Nova York, em 1843, e está presente em mais de 50 países. Com atuação apartidária, tem foco no combate ao racismo, ao antissemitismo e a toda espécie de discriminação e cerceamento de liberdades.