Ataques em Israel e Paris vêm do mesmo radicalismo, avalia Lottenberg

Cinco israelenses foram mortos por terroristas no dia 19 de novembro em Israel, o maior número em um mesmo dia desde o início da onda de terror palestina.
 
Para o presidente da Conib, Fernando Lottenberg, “os perpetradores dos atentados não têm um objetivo político determinado. Pretendem apenas instalar o terror entre os israelenses, agindo de forma semelhante ao Estado Islâmico em Paris”.
 
Lottenberg conclui: “É hora de o mundo condenar estes atentados, tão gratuitos e brutais como os cometidos em Paris".