Síria acusa Israel de atacar com aviões instalação militar próxima a Damasco

A Síria acusou ontem Israel de atacar com aviões uma instalação militar próxima a Damasco – o que seria a primeira ação direta de forças estrangeiras contra o país em 22 meses de conflito. Em comunicado divulgado pela TV estatal, o comando-geral do Exército sírio e as Forças Armadas disseram que o espaço aéreo do país fora violado na madrugada de ontem por caças israelenses, que bombardearam um “centro de pesquisa militar” na área de Jamraya, a 15 km da capital. Segundo a oposição síria, o local é conhecido por ser um centro de desenvolvimento de armas, que produziria armamento químico. “Isso prova que Israel é o instigador, beneficiário e, às vezes, executor de atos terroristas contra a Síria e seu povo”, diz o comunicado. Segundo o Exército sírio, os aviões passaram ao norte do Monte Hermon, nas Colinas de Golã, e, voando a uma baixa altitude -abaixo do alcance dos radares-, atingiram a região ao redor da capital. A ação teria destruído o prédio principal e um anexo, além de matar dois funcionários e ferir outros cinco, segundo a agência estatal Sana (Folha de S.Paulo). Leia mais
Israel bombardeia território sírio, diz Damasco; comboio de armas seria alvo(O Estado de S.Paulo)