Federação Israelita do Paraná

A verdade não se torna mais verdadeira porque todo mundo concorda com ela, nem menos verdadeira mesmo que o mundo inteiro discorde dela. More Nevuchim II 15 Maimônides
Skip Navigation LinksHome > Israel > História > O Sionismo


Sionismo


Sionismo é a ideologia que visa a emancipação política do povo judeu através do estabelecimento de um Estado nacional judaicona Palestina, por meio de ações diplomáticas e dentro das leis, objetivando o reconhecimento internacional para a causa.
Assim, a palavra sionismo deriva do termo Sião (do hebraico Tzion “ ”) que se refere ao nome de um monte localizado em Jerusalém, o “Har Tzion”. Este elevado geológico situa-se ao sul da atual Cidade Velha de Jerusalém. Com o tempo, os judeus passaram a utilizar o termo como um sinônimo para se referir à cidade inteira de Jerusalém e mesmo à terra de Israel como um todo.
O ideal de retorno à terra de Israel, na Palestina, sempre esteve presente nas diversas gerações da diáspora. Inclusive os próprios judeus palestinos, através do Ishuv(do hebraico: assentamento. Eram as aglomerações populacionais de maioria judaica na Palestina pré Israel), sempre trabalharam a terra local visando um eventual futuro político judaico na região. Apesar de séculos e séculos longe de Sião, os judeus do mundo inteiro cultivavam o desejo de algum dia poder se re-assentar na região e não apenas isto, mas restabelecer um Estado judaico na antiga terra de Israel.
Le Shana habá b’Yerushalaim, o hebraico transliterado significa: “No ano que vem, em Jerusalém”. A expressão é utilizada por centenas de anos pelos judeus de todo o mundo durante as celebrações da Páscoa judaica (Pêssach), exprimindo, assim, o ardente desejo de algum dia voltar àsua terra ancestral. Esta expressão, mais do que um mero desejo depositado na maioria das almas judaicas, representa também a concepção espiritual do movimento sionista que tomou forma política na segunda metade do século XIX na Europa.
Um dos primeiros ideólogos e o pioneiro ativista deste movimento foi o jornalista e escritor judeu-húngaro Theodor Herzl.